domingo, 12 de junho de 2011

Dia dos Namorados (Juliana & Bruno)





Namorar, sim ou não?

Há quem diga que ser solteiro é melhor do que namorar. Mas é verdade que , no mais íntimo de si, todo solteiro quer viver uma paixão amar e ser correspondido, ter momentos de loucuras somente a dois, alguém confiável e especial sempre pertinho para dar aquele conforto em qualquer momento. E isso só tem quem se dá a oportunidade de se entregar a um namoro.
Outros solteiros orgulhosos e gulosos querem o máximo de aventuras com tantos quanto podem, sendo insensatos e imaturos quando não percebem que nesse contexto, quantidade não condiz com qualidade, pois não há tempo para um envolvimento, conhecimento do outro, ao ponto de fazer crescer uma história de amor.
Desse modo, o resultado é a triste solidão que se instala na fase que mais se precisa de alguém confiável, amigo, amante, pois percebe-se  que na ganância quantitativa não foi possível estabelecer laços afetivos, significativos com ninguém.

E como diz Távola, se você tem três pretendentes, dois paqueras, um envolvimento, e dois amantes, mesmo assim não pode ter nenhum namorado.
Na prosa “Namorado: Ter ou não ter, eis a questão” de Artur da Távola exemplifica tudo o que eu gostaria de dizer para quem não vive as emoções que um namoro proporciona:

Não tem namorado quem não tem música secreta com ele, quem não dedica livros, quem não recorta artigos, quem não chateia com o fato de o seu bem ser paquerado. Não tem namorado quem ama sem gostar; quem gosta sem curtir; quem curte sem aprofundar. Não tem namorado quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana, na madrugada ou ao meio-dia de sol em plena praia cheia de rivais. Não tem namorado quem ama sem se dedicar; quem namora sem brincar; quem vive cheio de obrigações; quem faz sexo sem esperar o outro ir junto com ele. Não tem namorado quem confunde solidão com ficar sozinho. Não tem namorado quem não fala sozinho, não ri de si mesmo e quem tem medo de ser afetivo.
Se você não tem namorado é porque ainda não enlouqueceu aquele pouquinho necessário a fazer a vida parar e de repente parecer que faz sentido.

Fiz esse desenho especialmente para o dia dos namorados, representa Eu e meu amor, Bruno. O texto também é dedicado a ele, para que ele saiba que ser sua namorada me faz ter todas as sensações maravilhosas e o desejo de nunca perder o encanto de ter um namorado tão especial.

TE AMO!!!

                                   Juliana Rosa

5 comentários:

  1. Meu Deus....que texto ótimoooo!

    Minha linda, sou mt feliz por te ter ao meu lado esse tempo!

    TE AMO tanto que as palavras que falo não seriam suficientes para demonstrar todo o amor que tenho por você!

    Pode ter certeza que há reciprocidade de minha parte!

    Beijos apaixonados!

    ResponderExcluir
  2. Muito linda a homenagem Juliana!.. Parabéns!!

    Beijocas super em seu coração...
    Verinha

    ResponderExcluir
  3. Ju que lindo tudo rs Maravilhoso esse desenho... e sim o poema lá pode mandar pra ele ta? rs bj menina fica com Deus...

    ResponderExcluir
  4. Nem preciso falar como admiro seu talento, ficou muito lindo Jú...

    Casal lindo!!! Que DEUS abençõe sempre e cada dia mais vocês.

    Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim, não esqueça de assinar! Responderei em breve :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...